sábado, 19 de março de 2011

Minha felicidade


Ás vezes me perguntam,

Por que sinto a felicidade em meu corpo,

E por que deixo a leveza me elevar em minha mente..

Paro e penso, o por que de tais perguntas,

Se em mim, vive o sentimento,

Do querer bem e estar bem, consigo, para com aqueles que me entristecem e principalmente para com aqueles que me sorriem a todo tempo...

A minha felicidade vem desprovida de mágoas e rancores,

Sobrevoando o meu olhar, minhas atitudes e meus pensamentos,

Querendo somente, sobressair por todos os cantos,

E mostrar que a felicidade não tem seu tempo,

Mas está em todos os lugares e instantes,

É nós queremos acreditar que o futuro é nosso presente,

Pois são das surpresas, que nascem os segundos,

E são por esses, que esperamos a cada momento...

A felicidade não é um querer distante,

Muito menos um inimigo apavorante,

É somente a leveza, que se quisermos,

Será com nós compartilhada, em todas as circunstâncias,

Basta sorrirmos para o próximo,

E ver o quão profundo e bom é aquele brilho,

Que invade a face de um estranho amigo...

A felicidade que em meu corpo vive,

Não é somente a felicidade que em minha mente habita,

Mas é, principalmente, a felicidade,

Que encaminho para todos os lados,

Sem importar, a volta que ela terá,

Mas me importando, somente,

Com todos e tudo aquilo, que no momento, receberá.



Um comentário:

Giovanna disse...

realmente muito bonito, interessante e curioso, a forma como a Livia aborda a FELICIDADE que no mundo de hoje às vezes é dificil resgatá- la!!!!!!!!!!!!!!!