segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Palavras ao vento...


Pergunto-me o porquê de certas coisas,
E admiro o poder do pensamento,
Pois as perguntas geram uma imensidão de sentimentos...
São os minutos da sabedoria,
Que tomam conta do meu dia...
O tempo passa, eu não vejo,
Mas vivo os segundos e os momentos,
Que jamais se dirão perdidos...
Certas perguntas influenciam a filosofia,
E as respostas surgem no passar do tempo...
Palavras vivem na discórdia e na harmonia,
De uma mente com tantos pensamentos...
Vivo assim,
A fazer perguntas,
A organizar palavras,
A compreender pensamentos,
Na tentativa de encontrar respostas...
Até as encontro,
Mas prefiro todas escondidas,
Em algum lugar da minha mente,
Pois assim saberei,
Pensar, filosofar,
E acima de tudo,
Eternamente acreditar!

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Vamos voar?


Vamos voar?
Quero lá do alto poder enxergar,
A vida de uma forma mais bonita,
Somente sentindo o ar,
Que dentro e fora de meu peito,
Está a encharcar...
Quero poder sentir a brisa do vento,
Bater em meu peito,
E me fazer sentir,
Tudo aquilo que me faz rir...
Mas quero poder fazer tudo isso,
Com a mente em paz,
Sem ter algo tão forte a me preocupar,
Mas somente a entender,
Que a minha vida é assim,
A fim de descobrir mundos e me divertir,
Nas horas em que a diversão está pra me animar...
Quero ser assim,
Fazer da felicidade, o ser e o estar,
Mas principalmente sempre entender,
Que na vida tudo passa,
Mas que tudo fica,
Basta acreditar,
Que o tempo é o mestre,
De todas as horas e dias,
E que tudo não se passa,
Da vida, que sempre será assim,
Para sempre, vivida...

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Tempo

Se eu pudesse voltar ao tempo...
Voltaria só pra reviver momentos,
Pois são os segundos raros da vida,
Que fazem da minha, a imensidão e o desejo,
De sempre querer refazer,
Tudo aquilo que me faz bem...
Se tudo na vida fosse glorioso,
Talvez nada teria graça,
Pois são nos momentos defeituosos,
Que lutamos pela risada...
Mas são nos momentos dos sorrisos,
Que tudo se torna magnífico!
Somente agradeço,
À Deus, e a tudo que me faz sorrir,
Pois independente do meu interior,
É para sempre, assim, que estarei feliz!

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Horizonte de pensamentos


Ás vezes parece que tudo se perde,
Parece que nada tem fim...
É como se um ferro tapasse o sol,
E ele nunca mais fosse existir...
Momentos que são marcados,
Pela desesperança, pelo desespero,
De querer se salvar, mas não achar algum amparo,
Mesmo tendo inúmeros à volta, parecem descasos,
Mas são amigos, e são do nosso merecimento...
Tem momentos que o sentimento “só” invade,
Penetra, adentro, e na alma arde...
Como um fogo em brasa, parece arte...
Mas é um descuido na alma,
Algo que incomoda, sufoca...
É assim, que se perde,
Mas é assim que se tem um fim...
Um fim de túnel, um fim com luz...
É difícil se chegar,
Quando o pensamento se refugia em outro lugar...
Mas é ter forças para encontrar,
Essa luz que habita algum lugar...
É erguer-se de alguma forma,
Olhar o horizonte, sem precisar sorrir,
Mas agradecendo a Deus por estar ali,
E sabendo que tudo vai passar, mais um dia chegar,
E a luz sempre a iluminar,
As almas que querem ser feliz...
É acreditar, que o melhor se encontra,
Em algum lugar ele está,
Ás vezes, na nossa frente,
Mas vamos levando mais adiante,
Pois no momento certo, vai se mostrar,
Irradiante, a admirar,
A felicidade que brilha no olhar...