segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Palavras ao vento...


Pergunto-me o porquê de certas coisas,
E admiro o poder do pensamento,
Pois as perguntas geram uma imensidão de sentimentos...
São os minutos da sabedoria,
Que tomam conta do meu dia...
O tempo passa, eu não vejo,
Mas vivo os segundos e os momentos,
Que jamais se dirão perdidos...
Certas perguntas influenciam a filosofia,
E as respostas surgem no passar do tempo...
Palavras vivem na discórdia e na harmonia,
De uma mente com tantos pensamentos...
Vivo assim,
A fazer perguntas,
A organizar palavras,
A compreender pensamentos,
Na tentativa de encontrar respostas...
Até as encontro,
Mas prefiro todas escondidas,
Em algum lugar da minha mente,
Pois assim saberei,
Pensar, filosofar,
E acima de tudo,
Eternamente acreditar!

Nenhum comentário: